Você certamente já passou por momentos de dúvidas sobre qual profissão escolher, se estava cursando a graduação certa, o momento de trocar de empresa ou até mesmo questionamentos sobre servir ou não em determinado ministério ou ação na igreja local, não é mesmo? Tais situações são debates em sessões de terapia, reuniões familiares e conversas entre amigos e pautas para grupos de orientação vocacional.

Pensando sobre o trabalho ministerial tais reflexões ficam ainda mais sérias, pois, qual cristão que não deseja agradar ao Senhor e ser obediente ao chamado vocacional que Ele tem para cada um de nós? Muitas são as oportunidades de nos envolvermos com os trabalhos em nossas comunidades de fé locais, grupos com trabalhos evangelísticos de grande impacto, organizações missionárias relevantes em nosso contexto e até em outros países. Mas será que eu sou um missionário e devo me envolver com atividades em missões locais ou mundiais? Posso falar da Palavra com as pessoas do meu convívio pessoal? É correto afirmar que sou um evangelista?

Nos próximos parágrafos desse texto iremos construir um raciocínio breve sobre a visão bíblica missionária e como nós, cristãos, devemos responder ao chamado de nosso Senho Jesus Cristo positivamente com as nossas vocações. Em sua partida o Mestre nos deixa uma ordem clara para irmos e anunciarmos o Evangelho a toda criatura, fazendo discípulos, batizando e ensinando o que aprendemos com Ele diariamente. (A Grande Comissão – Mateus 28. 16 a 20).

Vocação é um termo que se origina no latim vocaree que significa ‘chamado’. Para nós que somos seguidores de Jesus, quem chama obviamente é Deus. Ele mesmo é quem capacita e comissiona cada um para uma determinada missão no mundo. É Ele também quem gera em nós habilidades, talentos, inconformidades, sentimentos de envolvimento com causas específicas que nos levarão a trabalhar em atividades que fazem sentido e inclusive realização pessoal. Não se trata de ser um missionário como uma “profissão”, mas de realizarmos em obediência, tarefas que Deus mesmo nos preparou para a execução.

Quando respondemos de forma prática a esse chamado, colocando em execução a nossa vocação é que encontramos nosso propósito. A vocação é a missão única para a qual cada um de nós foi preparado e entregue a fim de prestarmos serviço ao nosso Criador; é a razão pela qual cada um de nós fomos efetivamente criados por Deus e é Ele mesmo quem nos dá condições reais para realizarmos tais tarefas através de nossos dons e virtudes, tornando-nos parte integrante de Seus planos para Sua honra e glória.

Ao lermos as Escrituras temos o registro de Lucas no livro de Atos dos Apóstolos sobre a vida de líderes religiosos durante o início do movimento cristão no mundo. Um homem que chama nossa atenção é o apóstolo Paulo. Ele claramente teve entendimento sobre o chamado de Deus para que pregasse o Evangelho entre os gentios e judeus. Desde seu encontro com Jesus na estrada para Damasco houve uma grande transformação na vida desse homem que deu a ele um senso de urgência para a proclamação das Boas Novas. Ele sabia das suas responsabilidades para com a missão que Deus o entregou! (I Coríntios 9.16 e 17).

Paulo foi um grande homem de fé, obediente e comprometido com o chamado que teve para a salvação e para anunciar da mesma a outros povos. Ele compreendeu que a morte, crucificação e ressurreição de Jesus era algo para cada cristão experimentar, mas também anunciar aos outros. (II Coríntios 4.11 a 14). Paulo exercia sua vocação anunciando sobre Jesus e testemunhando do Evangelho por onde Deus o enviava. Percorreu diferentes cidades e povoados, desenvolveu relacionamentos discipuladores, exortou com sabedoria, deixou em suas cartas registros valiosos que hoje podemos ter acesso as mesmas através de seus registros em grande parte do Novo Testamento.

Algo que chama atenção ao aprendermos sobre o cumprimento da vocação de Paulo é que ele sempre exerceu de forma prioritária a missão pelo qual Deus o chamou, concentrando seus esforços para percorrer regiões onde o Evangelho de Cristo ainda não tinha sido proclamado. Quanta percepção de servidão e de realização exclusiva para cumprimento de sua vocação! Um grande exemplo para seguirmos. E nosso maior desafio como cristãos ao observarmos a vida de Paulo não é o desbravar de comunidades ao redor do mundo, mas olharmos para o que Deus tem nos chamado e, com aquilo que Ele mesmo nos entrego  em mãos, servirmos com excelência. Deus lhe deu habilidades artísticas, de ensino, facilidade para um determinado assunto? Como você tem honrado ao Senhor com a capacidade específica que Ele lhe concedeu? Seja dentro da sua casa, no ambiente acadêmico ou profissional. Olhe para seus relacionamentos e perceba como você pode cumprir sua vocação agradando ao Senhor e fazendo-O conhecido entre as pessoas que o cercam.

Ao longo da leitura da Bíblia e da compreensão divina sobre missão vemos outros exemplos de homens que realizaram com obediência o que Deus lhes ordenou. O próprio Senhor Jesus viveu e cumpriu o que o Pai preparou para Ele. Como temos respondido ao nosso chamado? Temos permitido que o Senhor realize através de nós a transformação de pessoas e situações para que seu Reino continue em crescimento? Precisamos estar atentos ao que Deus tem para nós em nossa individualidade, cumprindo nossa vocação e também sermos, como parte integrante de um corpo, uma igreja relevante na terra.

Cursos na FABAPAR

A mais tradicional instituição de ensino superior teológico do estado do Paraná – FABAPAR – é credenciada e reconhecida pelo MEC e possui profissionais qualificados que irão contribuir para sua formação acadêmica, bem como uma primorosa estrutura pedagógica e técnica para que haja excelência e integralidade no processo de aprendizagem.

Atualmente a FABAPAR conta com cursos de Nível Superior como o Bacharelado e Mestrado em Teologia, Pós-Graduação em diferentes áreas e Cursos Livres dos mais diversificados. Todos os cursos foram pensados para atender ao perfil de líderes educacionais e religiosos que desejam ampliar seus conhecimentos bíblicos e trazer subsídios para que os mesmos possam compreender conceitos e estudos do desenvolvimento humano e social, contribuindo assim com os processos de transformação nos tempos atuais.

Os cursos são ofertados, em sua grande maioria, na modalidade EAD e possuem tempo de duração variados conforme a carga horária de cada um. Obreiro Aprovado, Administração Eclesiástica, Complementação Teológica, Aconselhamento Familiar e Conflitos, Gestão de Conflitos, Teologia e Interpretação Bíblica, são alguns dos cursos que você pode realizar para agregar conhecimento na sua formação e na execução do seu propósito.

O curso de Estudo em Missões traz a proposta de facilitar a compreensão da teologia bíblica da missão estudando textos do Antigo e Novo Testamentos, analisando a visão missionária de Jesus e de Paulo, apresentando os desafios da igreja diante do contexto de evangelização mundial. O curso dura 60 dias e possui uma carga de 40 horas na modalidade EAD com conteúdos como Missiologia, A igreja como agência missionária, A igreja na visão paulina, entre outros.

Ficou interessado? Deseja conhecer melhor esse curso e nossa instituição? Entre em contato conosco através do (41) 3024-8142 ou pelo WhatsApp (41) 9 9692-3825.