“Quando se coloca o lava-pés de João 13 em sua moldura de ação parabólica, a sua interpretação surge naturalmente apontando para a auto-humilhação divina;  então, imediatamente ocorrem as identificações com outras passagens neotestamentárias que trazem a mesma ideia. Uma dessas passagens é Filipenses 2.6-11, uma das maiores representantes da cristologia do Novo Testamento”.

Esp. Eziongeber Vieira de Lima e do Dr. Claiton André Kunz

Ler a Revista